Você acredita?

Não serei apenas coerente; serei tudo que sou e penso, na minha forma peculiar de escrever. Se são opiniões minhas eu não sou capaz dizer, mas é aquilo que vejo, sinto e ouço vez ou outra quando me permito ser acessível. Porque eu, caro leitores, não sou uma pessoa fácil e Ele, bem sabe disso!

É difícil ser cético neste planeta.
Se pararmos para analisar todas as forças que nos compõem, se relacionarmos física, química e biologia perceberemos que há uma existência maior que a nossa; Soberana.
Há os que acreditam em evolução, há também os que acreditam que somos a massa total resultante de uma explosão, de poeira cósmica.
Mas você já olhou o céu hoje? Já sentiu o calor do Sol aquecer sua pele? Já se deixou vagar pelo inconsciente enquanto tomava seu café da manhã?
Poucas são as pessoas que se permitem; que entregam um horário de suas agendas lotadas a experimentar os cheiros, as formas, cores e sons.

Tenho costume, como um hábito, deliciar-me com os sentidos. Todos eles.
E digo a vocês: todas essas teorias são bobagens. Não consigo imaginar este planeta surgindo de poeira acumulada pelo tempo. Muito menos nos ver evoluindo dos homo sapiens.
O homem é tão complexo que se torna um paradoxo; uma luta constante entre o Real e o Absurdo.
Acredito também que o ser humano é a mais arrogante das criaturas, a mais presunçosa e, em minha opinião, a mais ignorante. Pior, a única espécie realmente irracional.
Possuímos todas as ferramentas necessárias para realizar qualquer "ação" que o cérebro seja capaz de coordenar e pôr em prática, diferindo-nos dos outros animais. Temos todo o conhecimento para vivermos pacificamente e em contradição, preferimos guerras. E esta é a malignidade dos homens!

Não acredito em predestinação e em nenhum outro pressuposto que nos coloque em condição. Nascemos livres. Só que não percebemos. O sistema ao qual estamos inseridos cria prisões a todo instante e o "nascer" não está isento e, mesmo com todo nosso poder intelectual, aderimos subservientes.
Falta-nos então, a razão e a capacidade de enxergar através das muralhas de vidro duplo que é o ego.
Voltando ao paradoxo, somos os únicos a destruir o local onde vivemos. O planeta é consumido voraz e impiedosamente. O que deixa o fato imperceptível à maioria das pessoas, tornando-o parte da rotina. Poucos são os que o percebem.
Mas você já olhou o céu hoje? Talvez não haja mais céu, pensou nisso?
Viu a magnitude da nossa Estrela de quinta grandeza? O quanto o Sol ainda brilha poderoso?
Ah, o Sol... Este é outro paradoxo, mas vou deixá-lo para um devaneio futuro.
Mesmo que eu quisesse, não seria capaz de citar cada impulso elétrico por milésimo de segundo que estou tendo enquanto olho pela porta aberta de casa, vendo o céu enquanto escrevo...

No que você acredita?
Antes de responder a si, olhe! Saia da sua bolha! Abra as janelas, respire ar fresco, sinta o vento em seus cabelos. Ande um pouco, sente em um banco de praça, observe os pais brincando com seus filhos. Absorva o amor que emana dos casais, a inocência das crianças, a sabedoria dos idosos.
Corra se estiver com frio! Grite quando a angústia apertar seu perito! Pule! Descubra-se! Depois volte para casa, coma um pouco, beba água, ouça música, analise toda a tecnologia ao redor. E lá para o final da tarde, pertinho do crepúsculo, saia à procura de uma grama verde e macia. Deite, feche os olhos, respire fundo; o mais fundo que puder. Conte até 10 e abra os olhos. Olhe o céu. Provavelmente você verá pássaros voando: observe-os. O movimento, a perfeição das asas, a intimidade com o ar.

Por fim, depois que o Sol se for e no céu restar poucos vestígios de cor, você estará pronto para levantar. Será capaz de se dar uma resposta; de merecer uma resposta.
Quanto a mim, eu acredito numa força suprema, num ser maior que tudo. Sendo assim, acredito em milagres.
Se os milagres existem, por quê não, Deus?


[Texto adaptado e nos padrões do Novo Acordo Gramatical]

Ninguém ri de Deus em um hospital. Ninguém ri de Deus em uma guerra.
Ninguém está rindo de Deus quando perde tudo o que tem e não sabe pra quê.
Ninguém ri de Deus no dia em que eles notam que estão vendo a última coisa que vão ver que
é um par odioso de olhos.
Ninguém está rindo de Deus quando dizem "adeus".
Mas Deus pode ser engraçado em um coquetel quando você ouve uma tremenda piada sobre Ele
Ou quando os loucos dizem que Ele nos odeia.
E eles estão com o rosto tão vermelho que você acha que eles vão engasgar.
Deus pode ser engraçado quando dizem que Ele pode te dar muito dinheiro se você orar do jeito certo.
E quando Ele parece um gênio que faz mágica como o Houdini ou concede desejos como o Grilo Falante e o Papai Noel.
Deus pode ser tão hilário! - Regina Spektor - Laughing With.



9 Comentários:

Isadora comentou:

Milagres acontecem sim! Mas não devemos nunca deixar de ter em mente que tudo que acontece, acontece por que nós acreditamos que seria possivel, por mais interiormente que seja essa crença. Lindo blog, lindo texto, faz muito sentido..
Um beijao!
aa,e passa la no meu blog?
http://legitimautopia.blogspot.com/
;**

Gislãne comentou:

Amei os textos!

Eu tbm acredito em milagres!

:)

Inercya comentou:

Nossa, me senti estranha e ao mesmo tempo bem lendo esse teu texto. Tuas reflexões e teus pensamentos são tão abrangentes que sempre chego a me admirar com as temáticas dos teus textos. Obrigada por proporcionar esse prazer ;)
;*

Tati comentou:

'Se eu existo, porque não Deus?'

Eu sinto assim Bell - que toda existência provem dEle, um ser supremos, soberano e tantos detalhes a mais.

Sinto que por mais que existam 'n' possibilidades científicas do porque de tudo que existe é só Ele quem realmente dá a certeza de que tudo que é Real, palpável, existente - provém do invisível...

Muito lindo o seu escrito. Gostei muito... Demorei pra conseguir tempo pra ler, mas fico feliz pelos textos sempre esperarem a gente.


Saudades Mulher!

Italo Stauffenberg comentou:

ótimo texto. Super bem escrito, como sempre. Mas acho que DEUS ficou de lado em um texto tão bem desenvolvido! Se a questão original era falar dele, pq ele ficou de escanteio? Bom, para mim, isto é o que aconteceu!

Bell, continuas a me surpreender!

Bom ler esse teu lado opniativo distantes das maresias das cartas e lindos poemas!

Um big McFeliz abraço!

Raphilicious comentou:

Olá! Eu queria saber se você tem interesse em fazer parceria, assim eu ajudo na divulgação do seu blog e você no do meu!
Abraço,
Raphaela

www.gliteryinthemirror.blogspot.com

Bell Souza comentou:

Obrigada a todos! De verdade. falar sobre DEUS é sempre algo que eu pondero/repenso umas mil vezes. Não pq tenha medo, mas pq tenho tanto a dizer que nem sei por onde começar!

*Amanda* comentou:

Olá! Boa Tarde, será que posso te pedir um favorzinho e em troca te darei um sorriso? =)
Entra no meu blog?

http://primeiro-livro.blogspot.com/

Obrigada! Ah, e fique de olho! Teremos um super concurso de final de ano lá (vale prêmios)! Espero que participes! Tem talento!

Abraços,

*Amanda*

Uii, ia me esquecendo do sorriso que te prometi!
Aqui vai ele! >>>> =)

Naty Araújo comentou:

Ahh, seu texto ficou tão, mas tão lindo...Só como o Ítalo falou: Achei que vc deixou Deus um pouco de lado.
Mas os argumentos foram ótimos.

Beijos, menina do sorriso encantador

 
Licença Creative Commons
O trabalho About My Truth - Sobre As Minhas Verdades de Rebeca C. Souza foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://bell-aboutmytruth.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/aboutmytruth