Arquivo Morto.

Eu preciso selar a boca! Chega de falar de mim, chega de inventar desculpas; explicações para tanta inconveniência, alternativas para a falta de prática.
Eu preciso engolir a língua! Provar do veneno que queima outros corpos; infligir-me a dor de outros.
Arrancar da memória o passado que, involuntariamente, circula nas veias. Resgatar a timidez dos meus olhos, a doçura dos lábios e o encantador modo de agir.
Todas as mudanças foram necessárias. Todas as capas já estão gastas agora. Não sobrou nada além da roupa imperfeita de ser eu.
Eu preciso expulsar essa sensação ruim do meu estômago: essa inquietação pra lá de grilos pulando; e as borboletas, coitadas?! Ficaram todas presas na garganta, nem abaixo nem acima.
Eu sei que sou confusa, só não sabia que era tão indecisa... Mas tudo acontece rápido, e vejo que no cardápio do almoço será servido o meu "cérebro à batedeira".
Eu preciso serrar os dentes. Conter a língua, tapar a voz, zipar a boca. Revelar menos do que sou por atuação; buscando encontrar a doçura que um dia eu tive como as belas flores do campo.
- Se eu não sou mais "adorável", não fico triste. Alegro-me na lembrança de que eu já soube ser.


- Eu sei exatamante quais são os defeitos que sustentam meu edifício inteiro.
{Reflexões da madrugada}

4 Comentários:

Carlinha comentou:

Gostei...
O importante é que pelo menos vc tem noção de quem tá sendo hoje... e de quem você foi um dia...

muito lindo o seu blog!! =D

Mayara comentou:

Ixi, foi mal na prova? Mas quando sai o resultado? Porque às vezes nos surpreendemos né :x Quando é a UnB? Me lembra para eu torcer por você *-*

E quanto ao texto, quando descobrir como se faz tudo isso você me avisa, porque eu também estou precisando arrancar a memória do passado e deixar de ser um pouquinho confusa.

Beeeijos

Leticía Gomes comentou:

essa coisa de mudança parece que começa e não para mais...
eu gostei do jeito que você descreveu as sensações, como se fossem fáceis de serem descritas. e foi muito criativa também, gostei das figuras de linguagem, a batedeira etc.

bell, obrigada por sempre estar no blog, pelos comentários.

beijones

Quareesma comentou:

quando a boca cala, os dedos declara, oi?! '-'

beijas, minha linda :*

 
Licença Creative Commons
O trabalho About My Truth - Sobre As Minhas Verdades de Rebeca C. Souza foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://bell-aboutmytruth.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/aboutmytruth