Abrindo Olhos.

É incrível como cada amanhecer me traz uma sensação nova. Como se fosse um novo despertar, um abrir olhos pela primeira vez.
Nada permanece como na noite anterior; nem quarto nem 
mobilha.
Acho graça, sinceramente, ao lembrar que antes de dormir fiquei implorando para que você viesse velar meu sono.
Para que estivesse ao meu lado e que fosse o seu calor, e não a coberta, a proteger meu corpo do frio.
Acho graça também por ser tão menina... Isso pode parecer estranho, mas não é!
Viro 
menininha inocente quando seus lábios tocam os meus e quando sua mão repousa em minha cintura.
E acho mais graça ainda por saber que você consegue ser mais inocente. Tenho certeza que se fosse um outro rapaz, arrancaria-me as roupas e o juízo, e os 
atos eu já não poderia prever.
E me dou a rir disso. De saber que poderia me ter da maneira que outros desejam, mas prefere me ter de um jeito único e sincero. De um jeito 
espetacular!

Porque para você o importante não é conquistar tudo e sim, conquistar o território devagar. Saboreandomilimetrando.
Como eu disse, é incrível quando eu acordo em plena segunda-feira, cheia de aulas no colégio e resolvo ficar em casa por uma desculpa qualquer.

Afinal, são nessas horas de permanecer inerte na cama, que entrego em palavras o meu melhor pensamento.
Pessoas queridas, eu tenho tantos textos soltos e tantas coisas que eu faço para primeiros, segundo e terceiros que seria uma falta para com vocês não postá-los. São textos malucos, confesso. Outros fogem às convencionas estruturas gramaticais e outros, são ousados na ortografia. Deixando-me livre para arriscar em determinadas palavras. Minha proposta é postar, uma vez por semana [talvez às quartas], um desses textos. Não sei se irão gostar, mas... Para abrir essa nova faceta minha, entrego hoje o "Abrindo Olhos". Leiam com carinho e podem achar graça porque eu sempre sorrio com ele. Ps: não esqueçam de ler a postagem anterior a essa. É uma boa forma de vocês conhecerem a pessoa que vos escreve. :)

8 Comentários:

dianaBruna comentou:

Lindo! Esse e o outro. Tão... Rebeca.
Inteiramente teu, perfeitamente.
=*

Gislãne comentou:

Amei esse texto!

ótima semana!

:)

Tati comentou:

Ai Bellzinha que LINDEZA.
Amei cada detalhe, lindo, intenso e muito bem escrito.

Minha mente foi longe, chegou até aí.

Beijos

Marcos de Sousa comentou:

"Para que estivesse ao meu lado e que fosse o seu calor, e não a coberta, a proteger meu corpo do frio." Amei o texto. Lindo demais.


Estou lhe seguindo... Quando puder, me faça uma visita: http://omundosobomeuolhar.blogspot.com/

Beijos

Inercya comentou:

Own *-* Tão meigo o texto. Em certas partes me identifiquei...
Adoro esse romance simples e bonito. Dá até vontade de suspirar hehe

Ah, e foi um bom começo esse texto. Eu, particularmente adorei. Se os outros forem assim então (:
;*, Bell.

Pegadas do Coração comentou:

Ao abrir os olhos Deus nos doa mais chance, para reconhecermos os erros e aprender com eles.. Viver com as perdas para sabermos o seu devido valor.. Então, enquanto Deus lhe dê vida, conquiste o mundo ao seu redor, tente brilhar o mais forte possível, assim se tornará a estrela mais brilhante do teu céu..
Bjos..
Obrigado pela visita!
Adolo-te.

Camila comentou:

Muito bom o texto, eu amei e me identifiquei muito em algumas partes.

xx

Melanie Brown comentou:

Queria dizer outra coisa, mas só me vem a palavra: Lindíssimo!!!Gostei mesmo...

Obrigad pela visita querida
Volte quando quisser!

:D

 
Licença Creative Commons
O trabalho About My Truth - Sobre As Minhas Verdades de Rebeca C. Souza foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://bell-aboutmytruth.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/aboutmytruth