Pessoal.

Acordei sem saber o que comer, com dor de cabeça e comichão na mente. Pensando bem, eu escrevo muito a palavra mente; vou arrumar um sinônimo urgente.
Nove da manhã e todos dormindo, só não faço escândalo porque é sábado, então pode.
Vou na cafeteira e fico feliz: está pesada. Mas lembro logo que desde que meu irmão foi embora eu sou a única a fazer café nesta casa e o café na jarra foi da manhã do dia anterior. Café sem graça.
Jogo fora o café velho, lavo a cafeteira e coloco no fogo uma leiteira com água. Ligo a televisão, assisto a última parte do programa Aprovado, mudo de canal. Olho os 52 que estão à disposição, mas nada que me interesse a essa hora do dia.
Vou no quarto e leio os fragmentos de um texto que fiz ontem, minutos antes de dormir. Lembro que achei um título bacana e sem anotar, fugiu-me totalmente da memória quando abri os olhos hoje. Precisei arrumar outro, que não é tão bom, mas se faz entender. Sento na sala e concluo o texto que estava na metade. A água ferve.
Pego em cima da geladeira os potes de açúcar e café. Da tarde em que meu irmão foi embora, o consumo de café caiu drasticamente. Coloco cinco colheres de açúcar e duas e meia de café, espero tudo subir, coo, tampo a garrafa e ponho na minha xícara favorita o santo líquido das minhas manhãs.
Sento no sofá de novo, mas é desconfortável para escrever por um longo período de tempo.
Na mesa, tomo um gole demorado, permito que minha língua queime um pouco e depois escrevo três textos diferentes, sobre assuntos diversos incluindo este aqui. Várias páginas frente e verso.
E quando alguém me pergunta qual é a minha inspiração, eu não hesito:  o café.

6 Comentários:

Franciele Valadão comentou:

Legal, também acho o café inspirante, mas não tanto .. Adorei o texto.

Renata Martins comentou:

Não sou uma grande fã do café, na verdade, tenho minhas restrições à ele. Mas de uns dias pra cá ele tem salvado minhas tardes, me deixando acordada com apenas alguns mls, me identifiquei com seu texto, Bells. Hoje estou feliz pelo café. Finalmente faço o que preciso, graças a ele.

=*

Jussara Nascimento comentou:

Café *-*

Rene Santos comentou:

Café para mim é meu inspirador, minha alavanca. Manhã sem café é mal humor na certa.

Boa noite, bons sonhos

Beijos

Pelo amor ou pela dor .. ! * comentou:

Passei por aqui, e estou te seguindo.
Tudo aqui é mto fofo, e obrigado pelos comentários lindinhos no Pelo amor ou pela dor .

Estou te seguindo!

Laysa comentou:

Simples, sutil e leve. Quando vi o título deste texto, nem dei tanta importância. Me surpreendi ao lê-lo. É de uma simplicidade tamanha que me encantou.

Meu blog é o Agridoce, se tiver a fim, passa lá.

Beijinhos. Amei, mesmo, o seu texto.

 
Licença Creative Commons
O trabalho About My Truth - Sobre As Minhas Verdades de Rebeca C. Souza foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://bell-aboutmytruth.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/aboutmytruth