Profano.

Qual é o teu segredo? Do que você tem medo? Não sou nenhum brinquedo que pode se quebrar!  ♪ 
Entre notas e sussurros, Alexandria, 331 a.C.

Ainda escuto as suas palavras ressoando em meus ouvidos. Você tocando o instrumento musical enfeitiçado que me torna, pela música, carcereira e prisioneira deste amor.
Sim, eu tenho medo. E mesmo que a minha caligrafia ecoe em canção no mais profundo dos seus versos, eu serei ainda para ti um mistério.
Reflito na fantasia que são as nossas cartas, bailo tranqüila na partitura que é você vindo ao meu encontro.
E após tanto tempo somos o mesmo corpo escrevendo em poesia, as mesmas letras que protagonizaram a vida que tivemos juntos.
Eu poderia te dizer em prosa, poderia lhe fazer em conto, mas escrevo sincero para você encontre o selo que há em mim. 
Parto para longe feito esta carta e que os momentos alegres e tristes sejam a trilha sonora do nosso futuro. 
Sim, eu tenho um segredo! Mas a verdade é negra demais para que eu a jogue em sua face. Vou assim sutil como criança fazendo doce para revelar travessuras. E vou mulher encarando o destino que nos foi cruel.
Que eu deixe de falar implícito! Eu sei que você é homem forte e não um brinquedo frágil; suportará o meu veneno sorrindo.
Sinta agora a minha orquestra invadir sua alma e eu deixarei você seguir sozinho.
Adeus, eu não digo; mas confesso o que sei há anos: somos irmãos de sangue e carne.




Para ti, meu maior pecado.
Da sua sinfonia do amor.

41ª Edição Cartas Bloínquês.

14 Comentários:

Swallowed Words. comentou:

Suas palavras são tão doces e leves. Ao mesmo tempo que me prende, me faz me sentir livre. Parabéns, vou acompanhá-lo de perto. :3

don vito andolina comentou:

Hola Bell, un placer regresar a tu casa, aquí me quedo, gracias por tus bellas letras, pasa buen día, besos cómplices...

Carla Ribeiro comentou:

Gente, que tenso.
AUEHAUEAHUEAHUEAUHA
Gostei que só da cartinha. A parte do "Vou assim sutil como criança fazendo doce para revelar travessuras." foi totalmente bem pensada.
Amei, amei.. vai ganhar, você já sabe :P

Jussara Nascimento comentou:

"Para ti, meu maior pecado.
Da sua sinfonia do amor."

Bell, o que é isso? Lindo!
Cada vez que me deparo com seus escritos me surpreendo com a mistura das palavras.
Sucesso! E muita inspiração!! :D

Bell Souza comentou:

Wouuuuuuuup! Obrigada gente! *________* E que bom que a minha inspiração alcança vocês.

Bell Souza comentou:

E calinha, como a minha amiga você é a pessoa mais suspeita para falar que eu vou ganhar :p

devid_ex_oliveira comentou:

Nunca havia comentado aqui, mas esse post me cativou um tanto mais que os outros. Nao so pela forma de exposicao do tema, mas tambem pela estrutura e correlacao entre 'subtitulos', notas de rodape.. enfim, particularmente, gostei muito. Parabens! :* (PS: coment feito pelo cel.. nada de cidilhas, acentos e formatacao :/)

татıаnap. * comentou:

adoro o blog e sigo-te (:
escreves tão bem *-*

Bell Souza comentou:

Comentário do NAMORADO, ai meu Deus! Agora sim, me deixou feliz!

Bell Souza comentou:

Deivid (L)

Ana Morais comentou:

Tão doce, leve, intenso, lindo de ler. Imensa felicidade é tê-la passeando pelo meu espaço, que estava abandonado, mas volto, com as idéias bagunçadas, porém, querendo virar palavra de algum modo.

Um grande beijo, minha querida Bell.

Vinicius Ferrari comentou:

é tão difícil comentar sobre cartas escritas de forma tão sublime e fiel ao tema proposto.

Confesso que achei meio "pesado" o tema, mas o amor de tal mulher seria tão grande a ponto de esquecer laços de sangue e viver uma grande paixão como esta?

Sim, com toda a certeza não deve ter sido fácil guardar tal segredo.

Tecnicamente: Criativa, dentro do tema e sem erros. Parabéns! Ganhou um merecido 10!

Bom final de semana! *-*

NINA* comentou:

Foi lá no fundo coração..lindo de viver!

beijinhos

Nina

www.devaneios-fragmentos.blogspot.com

Barbara Nonato comentou:

Gostei!

Diferente e intenso. Não há como não se permitir embalar pelo texto.

 
Licença Creative Commons
O trabalho About My Truth - Sobre As Minhas Verdades de Rebeca C. Souza foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://bell-aboutmytruth.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/aboutmytruth