Complexo desatino de viver o amor.

Eu acordei fora de órbita hoje, tomada pelo descaso que vira e mexe me assombra.
Você querendo explicações por eu não estar seu bichinho manhoso e eu, tentando lidar com a minha falta.
E isso faz dias, é verdade. Essa vontade de não te ter por perto, esse prazer em ficar só.
Quantas vezes eu quis desligar o telefone e dispersar a sua voz; dispersar da memória a lembrança do seu olhar que devora o meu. Quis esquecer quem nós somos e me prender na realidade que agora envolve minha face - a mulher sozinha com seu espelho.
Como andarilha da estrada que desejei para nós vi meus pés seguirem outros passos. Passos distantes do amor que ainda sinto, passos ausentes do calor que foi seu guia. E tudo que eu vá dizer será insignificante, as palavras que me cabem já não me pertencem. Pertencem todas ao rapaz que é meu por direito e coração.
Coração que bate vivo em você, que sustenta a fraqueza que me dá em não te beijar agora, e que sorri das minhas birras e do meu jeito mal criado.
Pois louca eu sou em duvidar de ti, meu bem. Louca por camuflar, entre sorrisos faceiros e acenos de mão, a certeza que é a sua presença em minha vida.
E se eu acordar fora de órbita amanhã, tomada pelo mesmo descaso que vira e mexe me assombra, não tema!
Você é o único encaixe feito pra mim.



- Porque depois de 1 ano e meio 
amando o mesmo homem
 você precisa reconsiderar.

6 Comentários:

diana(B)runa comentou:

E se perder de vista assim de vez em quando só torna mais claro o caminho quando se encontrar novamente.
=*
(Porque depois de 3 anos e meio amando o mesmo homem você precisa reconsiderar, mesmo).

Ruan Murilo comentou:

Ótimo texto mesmo rebeca... Parabéns
só queria entender uma coisa, pq meu poema foi desclassificado? até agora eu não entendi :s

don vito andolina comentou:

Hola, íntimo blog, profundas entradas,si te gusta la palabra infinita, la poesía, te invito al mio,será un placer,es,
http://ligerodeequipaje1875.blogspot.com/
gracias, buen día, besos de agua...

Guilherme comentou:

Seja qual for o desatino e a travessura inconsequente; seja qual for a vontade ou o desejo; o amor é o pano de fundo que colore, deixa tudo mais bonito e sagrado.

Caroline ; comentou:

Menina, cada dia me encato mais com a sua escrita! Adorei (:

Aquela que não é perfeita comentou:

Qe fofo seu blog *-*
ameeei..
parabéns ! :D

 
Licença Creative Commons
O trabalho About My Truth - Sobre As Minhas Verdades de Rebeca C. Souza foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://bell-aboutmytruth.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/aboutmytruth