O vocabulário da vogal " i "



Pensei em avisá-lo, mas achei melhor que ele mesmo descobrisse. Abri caminho para a novidade e ele entrou sem pedir licença; entrou tão grosseiramente, que nem bateu na porta e quando dei por mim, já era tarde.

O amor é iludível e ilídimo.
Passional quando o sentimento é ínclito; incompreendido quando parte de uma alma solitária.
Há pessoas incólumes às palpitações descompassadas características do coração dos mortais.
Há seres ígneos por natureza. Provam do amor como se este fosse iguaria de restaurante chique, mas são ignorantes. São superficiais e indelicados com o substantivo em questão.
O amor é iluminador, iletrado, imaculado, ilusionista, imbecil e impassível. Sensível, às vezes. Infiel por determinado tempo.
É imparcial a depender do homem; impecável aos olhos das mulheres.
O amor é também imigrante e impopular. Ora apresenta-se implícito, ora é deveras impetuoso.
É obra inédita no ser juvenil; inequívoco.
Não pode ser indivisível, muito menos infeliz.
É inegável a complexidade do amor e dentre todas as vertentes, juntando todos os seus desdobramentos, eu tenho como verdade incontestável: o amor indolente é desnecessário e o amor sincero, insubmisso.
- O amor é sempre sublime para os que o enxergam, para os que acreditam e para aqueles que sabem viver o momento intensamente. É maldoso quando egoísta...
- Guarde as minhas palavras seu moço, para amanhã ou depois você não dizer que eu não avisei.


Alice, esse conto é bem diferente daqueles que você costuma ler. É a minha marca pessoal, a minha forma de contribuir. Não sei seguir padrões, mas também não vou fugir às suas regras. Espero que tenha visto nele o mesmo que eu: uma história de ensinamentos. Beijos e Queijos.

10 Comentários:

Priscila Nascimento comentou:

aaaaaaaah que lindo *-*
bem legal, como vocês o significado do amor!
Parabéns...
http://mudandopordentro.blogspot.com/

Ellen Damaris comentou:

primeira vez aqui, noossa adorei aqui, vs escreve de um jeito tão lindo nao sei explicar !

espero vs lá no meu cantinho!
beijos

Gislãne comentou:

O amor é sempre melhor do que pensamos.

Lindo Texto

:)

Ana Wants Revenge comentou:

camoes... :)

.
.
.

Rodolpho Padovani comentou:

Incrível...
Gostei muito desse seu "vocabulário da vogal i"
você mostrou que tem domínio nas palavras. Parabéns.

Bjs e boa sorte com o texto.

Jussara Nascimento comentou:

Como sempre, muito bom. Adorei a leveza do texto. Parabéns Bell (:

Monique Premazzi comentou:

Obrigada pelo apoio amiga, não sabe como é importante pra mim *-* Adoro você, viu? s2

Bom sobre o texto. Eu sou suspeita para dizer qualquer coisa para você. AMO seus textos e isso não é novidade pra ninguém.
Confesso que fiquei confusa com tanta palavra com "i" nem eu sabia que existia tanto. KKKKKK

Amei. Só podia ter vindo de você *-*

Cízz comentou:

"O amor é como a marfia. Você não vai conseguir persegui-lo. É ele que tem que encontra-lo".

O amor é tão lindo pq é capaz de inspirar belos textos, como o seu.
Bom domingo!
:3

Tati comentou:

Ai Bell demais, e eu confesso que ri em alguns trechos. Muitissimo bem escrito.

Beijos

Bruna comentou:

Adorei o blog, se puder dar uma passadinha no meu ficarei mt feliz www.crashthings.blogspot.com
seguiiindo rs (:

 
Licença Creative Commons
O trabalho About My Truth - Sobre As Minhas Verdades de Rebeca C. Souza foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://bell-aboutmytruth.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/aboutmytruth