Complicações.

"A mente domina a matéria"? - Nem sempre!

Metaforicamente falando, sinto apenas o que vejo.
O calor jovial das crianças que brincam tranqüilas no quintal de casa.
O amor do casal maduro; sobreviventes da banalidade sentimental desse nosso mundo globalizado.
A alegria da mãe passiva, atenciosa ao banhar a cria num dos tantos braços do rio.
Metaforicamente pensando, eu sei ser livre.
Como as moças fogosas que se entregam em paixão descontrolada.
Como o beijo que não escolhe sol nem chuva.
Como os gatos; seres de várias casas, e um só lar.
Ironicamente falando, eu perco o contato.
Deixo os de perto fadados ao meu tempo.
Deixo as responsabilidades pessoais debaixo do tapete do quarto; que apenas é visível para mim.
E o menino do meu coração a dez passos de distância da minha vida.
Ironicamente pensando, eu conheço as falhas.
As minhas, é claro! E a do próximo, também.
Ter um olho dentro de si e o outro no mundo esgota; faltará sempre o interesse na visão que leva a dor...
Uma mulher na idade, nos pensamentos e na fala, entretanto, vive a gritar ao léu a mocidade que não possui.
Pensa que engana o diabo, mas o diabo não é o que se vê refletido no espelho?
Verdadeiramente falando, eu sou louca.
A loucura é o doce do pote de vidro que mais gosto.
O melaço que deixa sujo esse meu canto profundo da boca.
O eterno teor alcoólico do vinho da ceia.
E verdadeiramente pensando, eu já não sinto o que sentia.
Em conteúdo.
Em prazeres.
Em amor.
Em essência.
Nas vivências.
Na mente;
Pelo espírito.


- A loucura que purifica o hálito, sem bastar, em si mesma.
{A própria foto é link do Weit.}

16 Comentários:

Priscila Nascimento comentou:

aaaaaaaaaah achei diferente, e bem legal *-*

http://mudandopordentro.blogspot.com

Mayara comentou:

Eu adorei, mesmo. É um daqueles textos que a gente lê e nem sabe por onde começar a comentar. Gostei bastante da parte do Ironicamente falando e da frase final, que é uma verdade absoluta.

DILERMArtins comentou:

Mas bah, guria.
Gostei, parabéns.
Sua poesia nos leva com a menina da imagem, pelo jardim, empunhando o espelho e nos faz viajar nessa luta tantas vezes travada, entre o instinto e razão.

Isadora Beatriz comentou:

Concordo com a Mayara, nem sei o que dizer, gostei taaanto *--*
Gostei mais do "E verdadeiramente pensando, eu já não sinto o que sentia."
Sério, a cada dia voce apresenta novos textos, cada um melhor do que o outro.
Amo muito aqui, nem sempre comento, mas estou sempre leeendo
Te adoro (:
beijos, isa.

Jussara Nascimento comentou:

Precisa dizer que você se supera a cada dia?
Bell querida, adooorei o texto! Diferente do que já vi nos teus posts. Mas muito bom! Parabéns =)

dianaBruna comentou:

Pela falta de tempo de pegar no notebook andei lendo o blog só pelo celular... Mas me encantei tanto com essa postagem q tive q vir aqui agora, antes de dormir, só pra comentar, já que o cel não permite isso... Então que seja: Bel, incrível poesia em prosa. O ritmo acelerado das palavras acompanhado do sentir, o falar, o pensar, o ser que só você consegue ser, tudo isso me encanta. Perfeito.
=*

Bell Souza comentou:

*-* obrigada, gente! eu fiquei emocionada!

Melissa Coutinho comentou:

Adorei teu blog, lindo layout, e um bom conteúdo!
Bjsss!
__
http://www.thoughtsteenager.blogspot.com/

Melanie Brown comentou:

Adorei o que voce escreveu, realmente bem diferente, tenho que ser igual ao elogiar, meu parabéns!

Abraço!

;D

bárbara comentou:

Que lindo! Seu blog é perfeito demais!!!
Meus parabéns! Beijos :*

Gislãne comentou:

gostei do blog
voltarei sempre
virei seguidora
dá uma espiadinha lá no meu cantinho
bjos

Barbarah Serrano comentou:

Tem selo pra vocêee (:
Bjs

**Brunah Isabelle =) comentou:

Ahh seu blog é mto liindo..
seguindo concertezaa.
segue meu blog lá tmb..
Bjo

avitrinedesonhos comentou:

Bell

Uffa que é isso menina!!! Traçastes uma vida no campo com suas metáforas, ironias e verdades e fechastes numa loucura que só a vida nos oferece.
Parabéns pela participação.
Boa sorte!

Beijos

Guilherme Augusto Codignolle Souza comentou:

Gostei da subjetividade que encontrei. *-*

"Verdadeiramente falando, eu sou louca.
A loucura é o doce do pote de vidro que mais gosto."

Simplesmente perfeito. \o/

Cheguei aqui pela indicação no Mil Palavras, e agora não saio mais. Estou seguindo. ^^

Eu também tenho um blog, quando puder passa la e me segue também se gostar do que encontrar:

http://codignolle.blogspot.com

Meu Twitter (Se você tiver):

http://twitter.com/guicodignolle

o/

DILERMArtins comentou:

Mas bah, guria.
Voltei pra dar os parabéns pelo pódio.
Muito, mas muito merecido!!!

 
Licença Creative Commons
O trabalho About My Truth - Sobre As Minhas Verdades de Rebeca C. Souza foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://bell-aboutmytruth.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/aboutmytruth