Alergias coisas.

Eu quero ser normal. Por mais que reclamem da normalidade e dos seus efeitos mórbidos, eu gostaria de mais calmaria nos meus dias.
Não ter que acordar à noite ofegando. Não ter que me intupir de remédios e não ter que sentir frio no pé até que os ossos doam e de tanto doer, eu já não consiga suportar a dor me dando ao luxo de relaxar, mas não por ter um pé aquecido e sim, por doer tanto ao ponto de ser irrelevante, confortável.
Puder tomar sorverte em dias de chuva e não ter que limpar a casa minunciosamente fazendo desaparecer as partículas de poeira.
E interagir mais. Poder concluir uma conversa sem precisar dar antes três espirros.
Ser normal é bom demais aos meus olhos nessa manhã. Ser normal é acolhedor. É ser um quente gostoso.
É deitar na cama e sonhar tranquilamente, é não acordar minha mãe às 4 horas da madrugada.
Normal! Prefiro 10 dores de barriga à crises alérgicas. À coceiras na garganta e no ouvido.
Ser normal é ótimo, afinal, eu sempre me sinto uma doença ambulante. Então ser normal não deve ser tão ruim assim...
Só me questiono sobre a minha personalidade. Se eu teria o mesmo ímpeto na escrita e a mesma cara fechada para quem não me agrada e o mesmo sorriso faceiro para os que conquistam um pedado meu.
Se teria eu a mesma facilidade de tagarelar durante horas sobre um assunto cotidiano, sobre moda, música, cinema, teatro, namoro, amizade e tantas outras infantilidades que costumo falar sempre que me dou a novo discurso.
E se teria a mesma intensa paixão pela leitura e se arrancaria do próximo os mais triviais pensamentos.
E se eu fosse normal... Trocar a mim por um mês de sono estável, valeria a pena?
Deixar os remédios de lado por uma resposta pré-formulada, seria o bastante?
Vai ver todo mundo é normal, e nós é que insistimos em ser diferentes, em nos achar especiais.
E vai ver também, todo mundo tem um problema assim e nem por isso pensa besteira como eu.
Mas tem dias que ser anormal me cansa e fico na vontade de ter um punhado de coisas "normais" fresquinhas, saídas do forno. Coisas normais, mesmo que só fossem normais para mim.

5 Comentários:

Ludmila Ferreira comentou:

Ei.. Voce é normal sim...

Suas belas palavras finais fizeram um um suco, espremendo todo o sentido do texto....

Pessoas tem problemas, pessoas são especiais... E voce... é uma bela menina no espelho. ^^

Eusintomuitofrionospés.com..

*.*

Mais uma vez belo texto...

beeeijOdeumaluacomsaudades!

Tati comentou:

Nem tenho o que dizer...

Incrível o modo que um texto que tinha tudo pra ser simples, se transformou em algo díspar e intenso...


Beijos

;D comentou:

Eu li todo esse texto imaginando você falando isso!! Todos nós desejamos ser normais, será que existe alguém normal, se você fosse normal não iria gostar de mim... -.-

Carla Rosenvelt comentou:

Normal se sentir assim.

Bell Souza comentou:

É impossível eu não gostar de você, Gabih... *-*, na verdade, eu te amo tantãooo! Você faz a diferença nas minhas manhãs... (L)

 
Licença Creative Commons
O trabalho About My Truth - Sobre As Minhas Verdades de Rebeca C. Souza foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://bell-aboutmytruth.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/aboutmytruth