Açúcar mascavo.

Colocou nos meus lábios nessa manhã um tanto nublada um torrão de açúcar mascavo.
Açúcar mascavo que é um doce não doce para mim que prefiro açúcar cristalizado, e ele sabe!
Colocou nos meus lábios açúcar sabor mascavo com o prazer de quem confia, com a certeza de quem ama e com a sorte de quem não precisa agradar para existir. O açúcar mascavo derretendo na boca e o dia ganhando vida. Os amores fincando raízes. A saudade doendo no peito. A leveza com a qual me sorri. O Sol surgindo enfim.
Ele sabe! Sabe que eu prefiro doces mais doces que o açúcar mascavo e sabe também que uma colher de chá dos outros doces basta senão enjoo. Mas de açúcar mascavo enjoo não. De açúcar torradinho enjoo não. De doce que não é doce, mas que adoça a vida e a boca enjoo não. De Maskavo não abro mão.
 – Não!
Um dia ele me olhou nos olhos com seus olhos negros e urgentes de quem tem fome. Esse dia passou pra mais de anos. E nessa minha manhã meio nublada seus olhos negros refletiam apenas seu amor de irmão.
O torrão derreteu, é verdade. Mas o açúcar sabor mascavo das suas palavras ainda tornam doces meus lábios e as minhas memórias.

Para o meu grande amigo Filipe Medeiros.
Eu também te amo. E é pra sempre, Maskavo.

2 Comentários:

Bárbara Fróis comentou:

Oii Rebeca! Tem presente de amigos secreto no meu blog pra você. Espero que goste! Bejos

Alquimista de Sonhos comentou:

Que blog fofo!

 
Licença Creative Commons
O trabalho About My Truth - Sobre As Minhas Verdades de Rebeca C. Souza foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://bell-aboutmytruth.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/aboutmytruth