Amor ~ ♥



Eu já tinha dito que não queria nada disso!
Tinha dito a mim mesma que essa história de amor não abalaria, nem sequer, a mais frágil parte da minha estrutura.
Tinha dito para qualquer um que desejasse saber, que Eu, não me apaixonaria mais.
Por ninguém mais, até ter a certeza de que isso seria a decisão certa para se tomar.
Eu sempre fui forte quanto a sentimentos. Sempre fui ponderada. Mas cadê todo o meu autocontrole agora?
O mais engraçado é que você nem mexeu comigo da 1ª vez. Naquele dia em que nos encontramos e Geo me disse seu nome.
Eu nunca nem sequer cheguei a imaginar que teríamos algo.
E tenho que admitir que se não fosse aquele beijo ridículo que você deu na minha testa, nós nunca iríamos ter. A culpa de tudo isso que sinto por você é daquele beijo.
*beijo estúpido*
O que me deixa irritada é o fato de um beijo insignificante fazer um estrago tão grande assim. Acredite! Ele faz um estrago até hoje.
Eu não consigo te olhar sem peder o sentido. Te beijar sem perder o fôlego. E pior, nada que eu digo ou faça é coerente. Todas as minhas palavras e ações saem num fluxo acelerado e nada ritmado. Não tem como controlar. Quando eu percebo, já estou com cara de idiota olhando você ou prestando atenção nas bobagens que você diz. Porque você diz muitas e espantosamente, eu gosto de ouví-las.
Podem me chamar de louca, mas esses 4 meses juntos nem se comparam a tudo que aprendemos, a toda intimidade que nossos olhos possuem a ponto de saber o que o outro olho quer dizer. Você sempre sabe cada olhar meu!
Eu não sei passar um dia longe de você.. nunca soube.
Não sei passar um dia sem te ter em meus pensamentos.
[Ainda bem que sei separar namoro de escola, senão estaria ferrada. =p]
E você, é a única pessoa que me faz ter vontade de continuar gostando no dia seguinte. Eu já teria largado... deixado pra lá se não fosse você. Se você não fosse extamente o cara que é.
Só com você eu aprendi a não fazer planos pro futuro e confesso, só está dando certo por isso. Eu já teria me desesperado com meus próprios planos e terminado tudo com você por medo deles.
E por incrível que pareça, com toda a seriedade em mim, eu nunca consegui ficar 10 segundos séria perto de você.
E na verdade, eu é que viro menina. A sua menina.
Não quero denominações para o que sinto. Não quero classificar isso e organizá-lo como organizamos nossas pastas escolares. Eu quero apenas sentir, viver.
E por você, é só de Amor que eu sei falar...
Amor, meu Branco. Eu sou uma idiota por você. Está vendo?
Muito mesmo.
E não mudaria isso em mim. Não quero que nada seja de outra forma.
Amo você a la Rebeca. rs
E você sabe disso. E sabe também que nunca será igual, porque nem eu mesma sou igual ao que era ontem.


Parabéns Amor. Eu sei que ainda é cedo, mas como não vou estar do seu lado nesse mês, quis antecipar.
Parabéns por nossos 4 meses que mais parecem 4 anos.
Parabéns a nós dois.
Do meu, todo meu jeito de dizer: Amo você.

Da sua chata e irritante namorada - Rebeca Souza

Ps: quando eu chegar de viagem, iremos comemorar.

1 Comentário:

Tina comentou:

Gostei muito do texto *-----------*

Tô te seguindo

 
Licença Creative Commons
O trabalho About My Truth - Sobre As Minhas Verdades de Rebeca C. Souza foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://bell-aboutmytruth.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/aboutmytruth