Herói?



Eu acredito, acredito!

Eu sempre acreditei em você! Eu não sentia medo quando você ficava ao meu lado e quando me dava um beijo de 'Boa Noite' e lentamente se afastava de mim para que eu não reclamasse.
Meu mundo estava sempre seguro, todas as coisas se faziam existentes quando meio de repente, do nada mesmo, você trazia uma boneca nova para minha colação. Eu nem sei quantas você me trouxe. Era tão fácil correr para os seus braços sempre estendidos esperando por mim... Sentia-me pequena, frágil, ao mesmo instante acolhida e amada.
O quentinho do seu colo era tão bom...lembro que acordava toda enrolada naquela coberta de gatinhos que eu amava; você lembra? E quando descia da cama à sua procura pela manhã, via na mesa da sala a minha comida predileta. E você lá! Todo sorriso e cores me dizendo:pode comer tudo mocinha!. (como se eu fosse recusar)
Mas o que gostava de fato, era ver a sua cara fingida de chateação com aquele tom de ameaça. Dava até vontade de ri.
Foi você que me deu meu 1º brinquedo e me deixou motorizada antes do meu 1º aniversário; aquele "velotró" de tartaruga. Minha mãe deve ter sofrido comigo pedalando de um lado para outro...
Depois você me deu um triciclo do Dino da Família Dinossauro.
Lá perto dos meus 4 anos de idade me deu minha 1ª bicicleta. E foi você que me segurou até eu me tornar auto-suficiente em bicicletas e andar sem as rodinhas de apoio.
Você me deu boa parte das minhas características... a determinação, a vontade de continuar, a força e o equilíbrio entre o real e o imaginário. Sou muito você. Ensinou-me a ser independente, a dizer 'não' aos caras e a entendê-los. Secou minhas lágrimas quando não fui correspondida e se fez de cego quando tudo "aquilo" era mais que uma amizade.
Nós já tivemos as nossas brigas! Já houveram decepções. Mas te amo!
Como esquecer o seu apoio, seus conselhos, incentivos, ensinamentos e as conquistas que obtivemos juntos? Você me deu muita maestria e talento, por isso sou assim, tão você quanto eu. Mostrou-me o mundo pela janela de casa e pela janela de um avião. Expandiu o meu horizonte. Eu expandi o meu horizonte... Hoje você não me dar carros, é criterioso com os pretendentes à vaga de namorado e sempre que pode me diz: não!
Mesmo assim, com toda essa sua birra-mascarada, eu não ligo. Foi a forma que você encontrou para estar presente, para participar dessa vida construída por nós.
E no fundo, tudo retorna ao início deste nosso mundo. Eu acredito em você e ainda sinto você me dar os seus beijos de 'boa noite' mesmo quando acho que já estou em sono profundo.

- Edição Dia Dos Pais. (Photo)

1 Comentário:

Rene Santos comentou:

Bell
Linda a sua história, lindo seu pai.
Fiquei emocionada.
Belíssima participação.
Boa sorte!!!
Obrigado pela visita ao Laboratório das Cores
Beijos e boa semana

 
Licença Creative Commons
O trabalho About My Truth - Sobre As Minhas Verdades de Rebeca C. Souza foi licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em http://bell-aboutmytruth.blogspot.com.br/.
Podem estar disponíveis autorizações adicionais ao âmbito desta licença em https://www.facebook.com/aboutmytruth